sábado, 19 de junho de 2021

Pedir ajuda é uma grande estratégia de marketing


Assista em http://bit.ly/Video136ProfAlbertoClaro

A maior parte dos conselhos de marketing que você vai encontrar na web é sobre entregar - criar conteúdo, ajudar as pessoas, aproximar-se dos clientes quando eles precisam.

Então você também pode se beneficiar com essa dica se aprender a arte de pedir ajuda à sua comunidade (amigos, rede profissional e social). Se você souber como se tornar um pouco vulnerável e abrir as portas para que as pessoas te ajudem, elas podem se apaixonar por sua marca. Acredite em mim, estou falando por experiência própria.

Ouça no Podcast


Quando se tratava de promover minhas palestras sobre Posicionamento Digital, não seguia nenhum plano normal do “manual de marketing” (se é que tal coisa existe!). Peguei minhas habilidades baseadas em amizade e de ser humano compassivo e as apliquei de uma maneira completamente diferente. Para estes eventos, eu não forcei nada, simplesmente eu pedi ajuda na minha comunidade.



Foi um experimento. Se você nunca pedir ajuda, você nunca saberá se a terá! Pode parecer clichê, mas ainda é uma lição difícil de engolir para muitas pessoas. Ao pedir auxílio, não quero dizer vender. Pedir ajuda, pedir orientação, perguntar o que as pessoas querem e precisam de você é bom demais!

Eu adoro ser voluntário Aprendi o poder de me conectar com uma comunidade ajudando projetos sociais nos quais acredito e eles são igualmente dependentes da comunidade na qual estão inseridos. E, com isso, o envolvimento da comunidade pode ser feito em ambos os sentidos.

O marketing pode ser uma troca de valor

Criadores de conteúdo de sucesso - aqueles que desejam causar um impacto positivo - colocam seu público em primeiro lugar. Eles se comunicam e ouvem. Não porque eles precisam que sua marca se encaixe em uma narrativa específica, mas porque eles percebem que sua mensagem influencia as pessoas e suas vidas.

O fato de oferecer palestras aproveitando essa lealdade me ensinou muito sobre como ser um profissional de marketing melhor. Eu poderia contar com minha comunidade existente para amplificar essa mensagem e trazer consciência para os temas que trabalho. Essa paixão, essa vontade de pedir, de novo e de novo, me fez determinado a não deixar nada ao acaso.

Os professores de gestão têm expectativas específicas sobre o que as suas aulas ou cursos podem nos trazer: fama, reconhecimento, autoridade, novas oportunidades e clientes. Mas nunca foi sobre isso.

Tratava-se de inspirar as pessoas a mudarem a narrativa geral sobre como deve ser o sucesso em gestão e marketing. Eu queria mudar as conversas nas salas de aula, bem como nas empresas. Quando comecei a promover minhas palestras, meu principal objetivo era fornecer tanto valor para quem as assistia que pudesse mudar sua forma de trabalhar com posicionamento digital, por exemplo, para sempre.

O poder de pedir ajuda

Quando se tratava do plano promocional, anotei todos os lugares que meu público estaria procurando ativamente por respostas para essas perguntas: de podcasts a publicações, LinkedIn e Instagram.

Era hora de pedir ajuda novamente. Nesse caso, procurei alguns influenciadores nessas plataformas específicas para me ajudar a compartilhar minha mensagem.

Pensei em quem eu já conhecia e como poderia agregar valor ao seu público. Eu tinha que ser humilde o suficiente para perceber que não poderia fazer tudo sozinho. Eu olhei para a lista dessas pessoas dentro dos tópicos que eu queria cobrir e as plataformas nas quais tentei me concentrar.

Comecei uma conversa com eles: não entrei em contato, pedindo ajuda para divulgar a palestra. Perguntei como poderia ajudar seu público a melhorar o seu posicionamento digital. Isso me permitiu adaptar minha mensagem a eles para ser notável, memorável e fácil de aplicar. E, ao fazer isso, descobri que as pessoas se conectavam e ouviam o que eu tinha a dizer.

O poder da vulnerabilidade

Acho que há um tremendo poder na frase "Preciso de ajuda". Isso o coloca em um lugar de vulnerabilidade que é difícil de ignorar. O exemplo da minha palestra foi menos sobre uma “venda” complexa e mais sobre como cultivar confiança, vulnerabilidade e conexão. Algo que estou sempre me esforçando para praticar mais como professor de marketing e gestão.

Aqui está outra coisa que aprendi. Quando você pede ajuda às pessoas, elas se sentem vistas. Eles se sentem conectados a você, a um processo, a uma marca e a um produto. Eles se tornam parte da jornada em vez de espectadores.

Ainda estou explorando essa ideia. Obviamente tem limitações ... você não pode pedir ajuda todos os dias! Então, quando chegar a hora certa, deixe as pessoas entrarem.

Pedir ajuda e envolver pessoas em seu mundo pode criar uma grande conexão emocional com seu conteúdo, seus produtos e sua marca. E para mim, é disso que se trata o grande marketing.

Hoje, no que eu posso te ajudar?

Prof. Alberto Claro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...