sábado, 27 de março de 2021

Instagram: a dor e a delícia de sua marca estar nele

Assista em http://bit.ly/Video124ProfAlbertoClaro

Ainda levo o Instagram a sério às vezes e em outras nem tanto. Isso me fez pensar na dor e na delícia de ter sua marca nele. Outro dia, ouvi uma frase em um podcast norte-americano sobre marketing digital:

 

“Ser famoso no Instagram é basicamente o mesmo que ser rico no Banco Imobiliário.”

 

Minha primeira reação foi rir e pensar "sim, isso é tão certo!" mas então eu refleti sobre isso um pouco mais e defini: "espere ... isso é tão errado."


Ouça no Podcast


 

A delícia do Instagram




 A fama - pelo menos na medida em que ajuda você a se tornar conhecido em seu setor - é essencial para quase todos os comerciantes, profissionais de negócios e suas marcas. Vou tentar explicar, com um exemplo relevante.

 

Eu tenho um local em meu site onde as pessoas podem me mandar mensagens para discutir qualquer problema de marketing ou de negócios que possam ter, em formato de mentoria. Eu gosto muito dessas sessões. Aprendo muito com as histórias que eu ouço.

 

Muitas vezes, esses problemas de negócios, em última análise, resumem-se à falta de consciência de uma pessoa ou empresa ... mesmo quando pode parecer outra coisa!

 

Durante a primeira fase da pandemia, muitas pessoas se comprometeram com o extraordinário esforço de transformar seus negócios ou carreira para o online. Conversei com muitos profissionais que estudaram as melhores práticas, passaram incontáveis ​​horas criando conteúdo, dominando o sistema de entrega dos seus produtos/serviços e promovendo suas ideias como “loucos”.

 

E então ... nada aconteceu.

 

A maioria dos empresários espera que eu diga a eles que o conteúdo está errado, a ideia está errada ou o público está errado. Mas o problema normalmente é este: a pessoa simplesmente não é conhecida no mundo digital (não tenho mais certeza que há separação com o físico).

 

Para mim, ser “conhecido” é diferente de famoso. Ser conhecido significa ter reputação, autoridade e presença para ajudá-lo a ganhar o direito de vender algo para as pessoas.

 

Gastar dinheiro em um produto/serviço online, como um curso, por exemplo, é uma decisão muito pessoal. Para muitos, o dinheiro é curto, o tempo é precioso e eles correm o risco de acreditar em você. Se um cliente em potencial nunca ouviu falar de você, ele simplesmente não vai comprar algo tão íntimo e importante.

 

Se você está se preparando para começar algo novo, quase sempre é uma boa ideia ser conhecido primeiro. Não há nenhuma desvantagem em construir sua marca pessoal além do tempo que leva. 

 

Usei uma aula online como exemplo aqui, mas na verdade, poderia ser qualquer coisa - e especialmente serviços pessoais como imóveis, seguros e consultoria. As pessoas geralmente não vão comprar algo por causa de um logotipo ou das cores em seu site. Eles querem conhecer VOCÊ.

 

Isso me leva a uma segunda reflexão sobre a frase no início do texto: ela sugere que ser famoso no Instagram implica que você é falso ... e inútil como dinheiro de mentira. Não gosto de pessoas que vendem ou enviam spam no Instagram (Instagram não é LinkedIn). Mas adoro conhecer pessoas pelas lentes autênticas de suas fotos pessoais.

 

Quantas pessoas temos conectadas a nós somente por meio da mídia social por muitos anos, e passamos a confiar e admirar por meio de suas postagens honestas e belas fotografias no Instagram. Nos tornamos amigos dessas pessoas, colaboramos várias vezes ao longo dos anos, e ajudamos a promover as suas atividades e ideias.

 

E para sua reputação e sucesso nos negócios, isso pode ser tudo. Por outro lado, o Instagram pode estar  em uma morte lenta.

 

A dor do Instagram

 

Na era da tecnologia em movimento rápido, nada é permanente. Isso me deixa triste porque eu gosto do Instagram. E vocês também .No entanto, ultimamente, fiquei bastante ressentido com o aplicativo porque há sinais de que eles não têm mais fé em si mesmos e isso realmente me decepciona. E isso é um mau sinal para quem baseia toda a sua estratégia de negócios e de marca por lá. 

 

Não esqueça de construir sua própria casa digital!

 

Tudo o que o aplicativo tem feito, ultimamente, foi produzir uma imitação de outros aplicativos bem sucedidos e originais, como o TikTok e o Snapchat. Sua interface está desordenada. Ao tentar manter seus usuários engajados, eles adicionaram tantos novos recursos que diluíram a verdadeira essência do aplicativo. O Instagram foi um aplicativo focado em imagens que revolucionou o conceito de filtros. Nos últimos meses, vimos uma mudança do aplicativo sendo focado em imagens para ser focado em conteúdo. Algo parecido com o que já aconteceu com o Facebook… e vocês sabem como está essa outra plataforma, não é?

 

Mudanças constantes em seus algoritmos prejudicam estratégias concebidas por marcas, organizações, influenciadores, geradores de conteúdo e isso tem deixado esse pessoal um pouco irritado sugerindo que menos investimentos sejam feitos por lá em impulsionamento de anúncios.

 

Ao incorporar tantos elementos diferentes, o Instagram tem perdido o seu foco. Ao integrar uma plataforma de mensagens, várias formas de conteúdo, várias opções de postagem, eles ofuscaram seu principal recurso de compartilhamento de imagens na tentativa de garantir que os usuários não saiam. 

 

A triste realidade é que, com todas as mudanças que o Instagram fez ao longo do caminho, não há como voltar atrás. O Instagram nunca se tornará o aplicativo que já foi. Em última análise, o Instagram está morrendo de morte lenta autoinfligida e nem sabe disso ainda. 

 

Mas você já pode se preparar para isso. Volto a recomendar: construa a sua própria casa digital antes que seja tarde.


Prof. Alberto Claro



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...