sábado, 27 de junho de 2020

Receita para trabalhar a imagem de marca em ambiente de crise

http://bit.ly/ProfAlbertoClaro


Parece que estamos pulando de crise em crise, não é mesmo?


Assista no YouTube

 



Profissionalmente, parece que fomos jogados em um grande balaio de incertezas. Estamos lutando com um colapso econômico, uma sociedade polarizada, uma pandemia que lança uma sombra de medo constante, um período de agitação civil e social.


Ouça no Spotify ou outras plataformas



Como trabalhamos a imagem da nossa marca e vendemos algo em um ambiente como esse?


Tive a sorte de estar em contato com muitos líderes incríveis nas últimas semanas através de lives e reuniões remotas e eis os problemas comuns que ouço deles: a situação atual interrompeu tudo o que tínhamos planejado e orçado. Alguns canais de marketing que dependem do contato pessoal nem existem mais. Temos medo de agir. 


O que dizemos? A pressão para impulsionar as vendas é incansável e não sabemos como responder nesse ambiente. Os orçamentos foram cortados drasticamente. Se fizermos algo ousado, podemos perder nossos empregos ou negócios. Soa familiar?


Como avançamos? Assumindo o controle, diz Philip Kotler (87 anos). “O que os consumidores estão perdendo em nosso mundo é o alto toque. Eles estão perdendo a satisfação de relacionamentos reais e sabendo que outras pessoas se importam”. 


E continua dizendo que “há uma fome em nosso mundo por verdadeira intimidade e experiência. As marcas precisam ser mais humanas e autênticas. Elas deveriam parar de tentar ser perfeitas. Marcas centradas no ser humano devem tratar os clientes como amigos, tornando-se parte integrante de seu estilo de vida. Marca deve ser mais parecida com seres humanos. Acessível. Agradável. Mesmo vulnerável.”


Pegue os slides clicando aqui


Para mim, essa sabedoria atemporal parece ser uma receita eficaz para o sucesso neste momento Eis a receita:.


Ative relacionamentos reais.


Deixe as pessoas saberem que você se importa.


Seja humano e autêntico.


Pare de tentar ser perfeito.


Trate seus clientes como amigos.


Seja acessível. Agradável. Mesmo sendo vulnerável.


O problema é que, em muitas empresas, isso parece uma ideia LOUCA. É por isso que é hora dos líderes avançarem, assumirem o comando e liderarem a mudança no marketing que está chegando.




Como fazer errado


O maior problema é que as empresas estão tentando se apegar às velhas formas de fazer negócios. Elas estão presas a uma cultura de marketing obsoleta, um orçamento que financia coisas que não funcionam mais e os relacionamentos com agências de publicidade não são mais adequados para estes novos tempos. Seguem com suas estratégias de marketing "normais" em um momento anormal.


Os recentes casos de ações realizadas por influenciadores digitais sem noção é um exemplo do que eu digo aqui. Isso está errado no marketing agora. Quando vejo essas ações eu vejo algumas marcas tentando ser engraçadas e em uma  tentativa desesperada de ganhar relevância mas com futilidade em tempos que famílias estão sofrendo no isolamento.


Não há nada nestas ações que sejam reais, humanas, úteis ou autênticas ... e muito menos vulneráveis.


Na vida real, esses influenciadores provavelmente estariam dizendo: “Oi! Lembra de mim? Acabei de perder o apoio de marcas que eu dizia para você serem top… pararam de me enviar recebidos...porque essas marcas estão sem vendas. Alguém pode me ajudar a descobrir como pedir emprego?”


Não quero ouvir um influenciador falsamente me dizer que está "conosco". Quero ver realmente ele fazer alguma coisa. Fazer os mesmos anúncios antigos com as mesmas mensagens antigas é uma falha da liderança da marca que a contratou. Alguém que assessore esses influenciadores deveria saber como é o ser humano em uma crise. Mas eles provavelmente não podem fazê-lo pois estão presos às práticas de marketing pré-COVID.


Hora de ir adiante e fazer a escolha certa


Se sua empresa está sofrendo com essa crise global tentando fazer o mesmo tipo de marketing e anúncios que sempre fez, é porque sua equipe de liderança (que pode incluir você) não se ajustou. Se existe tempo para uma mudança de atitude e cultura, é agora. 


Podemos ser gananciosos e oportunistas, ou podemos lutar de forma atenciosa e centrada no ser humano, cheia de compaixão para com nossos clientes que sofrem com doenças, perda de emprego, conflitos sociais e medo de ir a uma mercearia ou tocar em uma maçaneta. Faça a escolha certa!


Conclusão


Assuma o controle


Os líderes que cuidam da marca precisam verificar se as mensagens estão alinhadas com o DNA da empresa e os valores da marca. Demonstrar a verdadeira empatia ... até vulnerabilidade. Pare de dizer a mesma coisa que todos dizem: "Estamos com você" - e aja como um ser humano!


O mundo não vai se recuperar desses problemas com uma recuperação econômica em forma de V. Nossos clientes terão novos hábitos e até medos permanentes nos próximos anos. Portanto, não estou propondo uma nova tática, estou propondo uma nova mentalidade.


Aqui está a oportunidade: Faça uma escolha como líder. Levante-se e crie um legado. Faça algo certo. Faça algo ousado, autêntico e significativo que fará com que seus clientes se lembrem de você para sempre.


Prof. Alberto Claro

fale comigo clicando aqui



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...