segunda-feira, 11 de março de 2013

Plágio em textos científicos – Ferramentas para detectar

Post atualizado em 11.07.2019


Para nós (pesquisadores, autores, professores, orientadores, editores científicos, avaliadores e revisores) há uma praga que se prolifera no meio acadêmico em seus diversos níveis: o plágio!

Como nos diz Mueller (2006, p. 34), “o autor espera que o direito autoral o proteja contra plágio e citação de seu trabalho sem o reconhecimento de crédito, não contra acesso ou reprodução do texto”. Portanto, não se trata de não usarmos textos de outros para base dos nossos textos, o que é salutar. Mas sim usarmos trechos ou mesmo a obra inteira, sem ao menos os citarmos e referenciarmos (como faço neste post). “O plágio não é um problema de artigo, mas de integridade pessoal”, afirmam Trzesniak, Plata-Caviedes e Córdoba-Salgado (2102, p. 72).
E não adianta falar que a “culpa” é da internet que “que é uma terra de ninguém” (alguns dizem isso, sim”), pois “plágio e outras infrações aos preceitos éticos não são culpa dos meios, mas das pessoas que os empregam”, afirma Trzesniak (2012, p. 110).
Essa preocupação ética deve estar na pauta de qualquer pesquisador, apesar de alguns desconhecerem os códigos éticos de conduta em pesquisa (LEITE; ALEXANDRE; TACCONI; ARAÚJO, 2010).
Após a publicação original deste post, diversos colegas mandaram dicas e uma delas foi a Profa. Alessandra Belo, do Blog “Foi Plágio”, que inclusive nos citou em um dos seus posts (ver figura abaixo). Ela também é autora de um texto em coautoria com Ana Terra Mejia Munhoz da Anis - Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero:http://www.alab.org.br/pt/noticias/destaque/158-educacao-escrita-e-combate-ao-plagio.
image

Ainda bem que alguns abnegados criam ferramentas para que possamos usar com uma das formas de detectar essa atitude ilegal e antiética. E elas estão online e algumas grátis (ou parcialmente, pelo menos).





Uma dica do que costumo usar: http://www.farejadordeplagio.com.br/
image
image
image

Se conhecer outras ferramentas comente por aqui para todos conhecermos!

Referências para elaborar este post (os enlaces para as páginas das ferramentas estão nas próprias figuras acima):

A dica abaixo foi enviada a mim pelo Prof. Laercio Bento: http://plagiarism.org/
image


A dicas abaixo foram enviada pelo Prof. Raul Carlos de Mello:

Copy Spider




A dica abaixo foram enviada por Eduardo Gonçalves Paterson Fox, excelente ferramenta de busca de similaridade de textos abaixo, que inclusive serve para buscar assuntos por palavra-chave na literatura científica




O colega e meu ex-orientando (Mestre em Administração pelo PPGA), José A. Massaroppe, o Tony, nos enviou um documento contendo o Material anti-plágio da USP (Universidade de São Paulo).


Sugiro também consultar material disponibilizado pela USP São Carlos.

Já o mestrando Alfredo H. Lucato nos enviou o artigo "Aumento de fraudes em pesquisas preocupa cientistas no mundo todo" que foi veiculado no ESTADÃO do dia 24.03.2013 - página A14.


Assista à excelente explicação do Prof. Dr. Gilson Volpato


Indico para leitura sobre o tema o interessante artigo Debate sobre “autoria” passa longe da escola de Alexandre Sayad, do Portal Aprendiz.
“(...) Há vinte anos, tirar fotocópias de livros e “colar” nas provas parecem atitudes simplórias se pensarmos na questão do plágio hoje. Mergulhar a fundo na questão significa debater o “crowdsourcing” e a inteligência coletiva, compreender o “Control C+ Control V”, colocar a Wikipédia em xeque e perceber as nuances possíveis em licenças como o Creative Commons. Em suma, redefinir o próprio conceito de “autoria” faz-se necessário.”

E indico a Dica do Adelson do Gerenciando Blog: Que tipo de plagiador você é?

O Canaltech também nos brinda com um artigo sobre essas ferramentas: Conheça ferramentas práticas que detectam plágio

Para os professores da UNIFESP há o Turnitin

O que é o Turnitin
É um sistema de detecção de similaridade de qualquer texto após comparação com uma ampla base de documentos. A partir de um relatório de similaridade, é possível identificar casos de plágio, verificar fontes e medir a originalidade de um texto acadêmico. 

Quem vai usar
Todos os professores podem e devem usar o sistema para verificar textos de seu interesse. O sistema permite também a submissão de textos por parte dos alunos, o que será feito mediante gerenciamento da biblioteca de cada campus (em função do número limitado de licenças para uso de alunos).


Leia aqui um post do Scientific



Ética editorial e o problema do autoplágio, texto do Blog SciELO em Perspectiva


Ética editorial – “Ghostwriting” é uma prática insalubre, texto do Blog SciELO em Perspectiva

Limites da denúncia anônima, na Pesquisa Fapesp

A principio era os plágios, agora também ‘papers’ automáticos falsos, do Blog SciELO em Perspectiva.

Ética editorial – como detectar o plágio por meios automatizados, texto do Blog SciELO em Perspectiva. 

Artigo científico: Cola, plágio e outras práticas acadêmicas desonestas: um estudo quantitativo-descritivo sobre o comportamento de alunos de graduação e pós-graduação da área de negócios, publicado na RAM de fevereiro de 2014.


Para finalizar um vídeo para nos fazer pensar sobre pirataria. Plágio é uma forma de pirataria. 








18 comentários:

  1. Laercio Bento disse: Outra ferramenta muito interessante: http://plagiarism.org/

    ResponderExcluir
  2. MAIRA SANTOS: Infelizmente hoje em dia nós professores perdemos muito tempo em verificar se o TCC é fidedigno ou não... digo perder tempo no sentido de perder tempo com pessoas que gostam de se enganar... temos bons alunos que se dedicam, se esforçam para alcançar o tão almejado sucesso porém existem outros que preferem enganar que obtiveram e produziram conhecimento... penso que são pessoas que não vivem os seus 100%, preferem ser 50% ou menos... deixam a vida levar, não sendo os protagonistas da sua própria história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo pensamento. POr isso que temos que divulgar essas ferramentas.

      Excluir
  3. Raul Carlos de Mello • Hoje temos diversos softwares que permitem uma análise dos trabalhos de alunos e que facilita ao professor a leitura ou não de um trabalho. Eu somente leio um trabalho após passar o trabalho do aluno por estes softwares. Softwares como o Viper ou CopySpider são ótimos para evitar a perda de tempo do professor em corrigir um trabalho que não foi feito pelo aluno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas dicas, já vou incluir no post! e claro, referenciar sua dica!

      Excluir
  4. "Ninguém é mestre ou doutor por acaso, tem que ser comprovado se realmente a inspiração veio do autor verdadeiro, se não, as instituições estão sendo prostituídas pelos seus alunos." Eliane Dantas

    ResponderExcluir
  5. Claro, excelente artigo. Dicas excelentes para verificarmos o material que nossos alunos apresentam em seus trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Norberto, aproveite as dicas e se achar alguma nova me envie. Alberto

      Excluir
  6. Olá!

    Excelente divulgação, precisamos popularizar ainda mais o assunto! Gostaria de recomendar a excelente ferramenta de busca de similaridade de textos abaixo, que inclusive serve para buscar assuntos por palavra-chave na literatura científica.

    http://etest.vbi.vt.edu/etblast3/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Eduardo, excelente dica. Já inseri no post com a devida referência a você!
      Abraços
      Alberto

      Excluir
  7. Olá!

    Excelente divulgação! Gostaria de compartilhar a ótima ferramenta de busca de similaridades de textos abaixo:

    http://etest.vbi.vt.edu/etblast3/

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Obrigado pela citação e parabéns pelo trabalho que realiza em seu blog.
      Alberto

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...