domingo, 5 de outubro de 2008

Na Mídia: Atuação como coordenador científico do SINAP 2008, na UniSantos

Coordenação Científica do SINAP 2008
Atuação como coordenador científico do SINAP 2008, na UniSantos


Notícia Relacionada:

Domingo, 5 de Outubro de 2008, 10:17
Simpósio discutirá expansão do porto
Da Redação

Incentivar a discussão sobre a expansão do Porto de Santos e a sustentabilidade ambiental. Esse é o objetivo principal do 5º Simpósio Internacional de Gestão em Ambiente Portuário (Sinap) que será realizado a partir desta quarta-feira, na Cidade. O evento é realizado pelas universidades Católica de Santos (UniSantos) e de Santiago de Compostela (Espanha), em parceria com A Tribuna.

De acordo com o professor da UniSantos e coordenador do simpósio, José Alberto Carvalho Claro, o destaque desta edição fica para a participação de empresários do setor, que irão debater os planos de desenvolvimento do porto. Entre os executivos que confirmaram presença, estão o gerente regional da armadora HamburgSüd/Aliança, Gustavo Costa, o diretor-geral da Brasil Terminais Portuários, Henry James Robinson, e o diretor de Operações da Santos Brasil S.A., Antonio Carlos Sepúlveda.

Também participarão o presidente da Companhia Docas de São Sebastião, Frederico Bussinger, e o sub-secretário de Planejamento da Secretaria Especial de Portos (SEP), Fabrizio Pierdomenico.

A organização espera dobrar o número de inscritos no seminário. Em 2007, o encontro reuniu 120 pessoas.

Na programação do Sinap também está prevista a assinatura de termos de cooperação técnico-científicos com a Universidade de Erasmus, em Roterdã, e com a Codesp. De acordo com o coordenador, "o convênio com a Holanda tem como objetivo o intercâmbio de pesquisas, professores e alunos, já que cada vez mais o Brasil está envolvido em parcerias com portos e companhias estrangeiras".

Claro afirmou que os resultados obtidos nas primeiras quatro edições do Sinap têm sido "positivos". "Temos verificado uma evolução do simpósio, que, junto com as pesquisas do Programa de Mestrado emGestão de Negócios, garantiu, entre outras ações, o desenvolvimento da agenda ambiental portuária de Cubatão e a mediação de negociações entre a Petrobras e ambientalistas do Litoral Norte".

Com esses êxitos, a UniSantos planeja, para o próximo semestre, a realização de um congresso ambiental e uma feira de negócios, onde as empresas envolvidas poderão apresentar os seus trabalhos.

Segundo o coordenador do Núcleo de Pesquisas e Estudos Portuários da Unisantos, Léo Tadeu Robles, a intenção é que o seminário torne-se uma referência, já que este ano a procura de informações por docentes de outros municípios e estados do País foi muito grande.

O Sinap 2008 é aberto ao público e gratuito. As inscrições podem ser feitas pelo www.unisantos.br/mestrado/ gestao/sinap.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Universidades paulistas têm aumento de 34% de alunos

Preços baixos, em um primeiro momento, parecem ser uma coisa boa para os alunos.
Mas só um alerta: NINGUÉM FAZ MILAGRES. Educação de qualidade custa caro. Seja ela em uma Insituição Privada ou Pública.
Olho vivo!!!
Alberto

________
Impulsionadas principalmente por uma guerra de preços nas mensalidades em São Paulo e por promoções, as cinco maiores universidades do país - Unip, Estácio de Sá, UniNove, UniBan e Universidade Salgado de Oliveira - registraram, de 2004 para 2006, aumento de 34% no número de alunos na graduação.O crescimento é quase o triplo do verificado para o total das instituições de ensino superior (12%) e mais que o dobro do total das particulares (16%), de acordo com o Censo da Educação Superior do Inep (instituto de pesquisa e avaliação do Ministério da Educação). A principal explicação para o crescimento das grandes, segundo especialistas, é a redução nas mensalidades. "Algumas cortaram custos demitindo professores experientes e com salários maiores", diz o professor da Unesp João Cardoso Palma Filho, membro do Conselho Estadual de Educação de São Paulo.Com isso, pesa a questão da qualidade. "A expansão é desejável, mas ainda não é possível saber com precisão qual foi seu impacto", afirma Gabriel Mario Rodrigues, reitor da Anhembi Morumbi e presidente da Abmes, associação que reúne mantenedores de instituições privadas.No Enade, exame que substituiu o Provão a partir de 2004, a média de todos os cursos avaliados nas cinco maiores instituições varia de 2,6 a 3,2. Os conceitos do Enade vão de 1 a 5.
FONTE: Hoje em Dia, 28/01/2008.

Universidade investe 90% de verba em mídia online

Percebe-se esta tendência, na notícia abaixo, cada vez mais presente em algumas Instituições de Ensino Privado.
Quem ainda não pensou nisso ou ainda não previu verba em seu orçamento de comunicação para a mídia online, precisa acordar!
Alberto
____
Ao contrário dos anos anteriores, a Universidade São Marcos está investindo quase toda sua verba na mídia online em 2008. Com o objetivo de dobrar para três mil o número de alunos matriculados, a primeira ação, criada pela A1. Brasil, será a campanha de divulgação do vestibular deste ano. Uma pesquisa interna da Universidade São Marcos revelou que 90% dos alunos consultam a internet diariamente. Além disso, o estudo confirmou que mais de 90% das inscrições para o vestibular são feitas via online.
FONTE: Adnews, 28/01/2008.

Faculdades Anhanguera apostam em marketing no Litoral Paulista

Esta notícia parece interessante e preocupante ao mesmo tempo.
Interessante pela possibilidade do uso de modernas táticas de marketing na área educacional. Preocupante pela incessante busca por parte das IES a alunos novos baseada em apelos não-educacionais.
Preocupante e instigante!!!


Fonte: Maxpress
24/01/2008 14:39h - Instituição de ensino fechou parceiras com rádios e tem a marca presente em várias praias durante o alto verãoÀ reboque de uma campanha publicitária de sucesso, estrelada pelo trio Ana Hickman, Eduardo Guedes e Brito Júnior, uma grande ação de marketing no litoral paulista está levando a marca das Faculdades da Anhanguera - uma das maiores instituições de ensino superior privado do Brasil - para centenas de milhares de turistas que vão às mais movimentadas praias de São Paulo durante o alto verão, até os dias de carnaval.Em parceria com três grandes rádios, duas da capital (Band FM e Transamérica) e uma do litoral (Caraguá FM), a Anhanguera está apoiando diversas ações junto ao público, co-patrocinando shows a atividades de verão em estruturas montadas da areia e levadas por super carretas que rodam todo o litoral.Em Praia Grande, o tradicional evento "O Show do Verão é Você", já na sua 17º edição em 2008, está levando grandes nomes da música brasileira em apresentações gratuitas. Daniela Mercury, Capital Inicial, Fala Mansa, Exaltasamba, Natiruts, César Menotti&Fabiano entre outros já se apresentaram na mega estrutura montada pela Band FM até o dia 26 de janeiro na areia da praia. Um jingle com o tema "Eu chego lá!" e um vídeo instituição especialmente produzidos para as ações de verão, banners no palco, balões infláveis e o merchandising dos apresentadores do evento são algumas das ferramentas utilizadas para a exposição da marca Faculdades da Anhanguera."Investimos um valor que representa 20% da nossa verba anual específica para promoção e quem passou ou ainda vai passar pelas areias de algumas das principais praias do litoral de São Paulo vai aproveitar as férias com muito mais diversão e já pensando na oportunidade de realizar o "sonho da faculdade" e o de concretizar o seu projeto de vida a partir de 2008", explica o diretor de marketing da instituição, Higino Viegas. Rodando o LitoralSuper Carretas estão percorrendo varias praias do litoral paulista, levando para as orlas a agitação, animação, prêmios e a alegria do verão. Nestes pontos a Faculdades da Anhanguera também está distribuindo material sobre o ensino superior e as oportunidades de cursos que jovens e adultos podem ter na instituição, hoje com 34 unidades em 28 cidades espalhadas por quatro estados do país, e que tem como filosofia de trabalho o oferecimento de ensino superior de qualidade a preços acessíveis.A Carreta da Band FM passa por Bertioga, Santos, São Vicente, Mongaguá, Itanhaém e Praia Grande, com atividades de esporte e lazer nas praias e "Invasões Noturnas" em bares e quiosques. A Carreta co-patrocinada pela Faculdades Anhanguera oferece ao público aulas de aeróbica, mini gincanas, recreação infantil e dj"s.Outra grande estrutura, a Carreta Verão Pop Transamérica, foi montada para levar ações divertidas e radicais como Parede de Escalada, Bunge Trampolim, Cama Elástica e um festival competitivo de bandas regionais, que premiará os vencedores com a gravação de dois mil cds. Aulas de modalidades esportivas, coreografias, aeróbica, relaxamento e correção postural completam a programação. As etapas da Carreta Verão Pop Transamérica passaram pelo Guarujá, Ubatuba e Praia Grande. Em Caraguatatuba, as ações foram montadas pela Rádio Caraguá FM. Sobre as Faculdades AnhangueraA Anhanguera Educacional, mantenedora das Faculdades Anhanguera, foi fundada em 1994. Atualmente a rede de ensino é formada por 34 unidades de ensino presencial distribuídas nas seguintes localidades: Goiás (GO) - Anápolis; Mato Grosso do Sul (MS) - Campo Grande (2), Dourados, Rio Verde, Ponta Porã; Rio Grande do Sul (RS) - Pelotas, Rio Grande; São Paulo (SP) - Bauru, Campinas (4), Indaiatuba, Jacareí, Jundiaí, Leme, Limeira, Matão, Osasco, Pindamonhangaba, Piracicaba, Pirassununga, Rio Claro, Santa Bárbara D"Oeste, Santo André, São José dos Campos, São Paulo (3), Sorocaba, Sumaré, Taubaté, Valinhos.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Estudo desvenda marketing de relacionamento

Fonte: www.administradores.com.br

01/02/2008 17:40h - O marketing de relacionamento é uma atividade que visa unir a satisfação do cliente com a fidelidade a uma determinada empresa. Em sua dissertação de mestrado apresentado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, a professora Iná Barreto aponta as práticas de avaliação dessa atividade, ou seja, quais fatores devem ser levados em conta para aferir se uma ação de marketing de relacionamento é bem sucedida.
A experiência de Iná em agências de trade marketing – que estabelecem ações de comunicação em pontos de venda por meio da relação entre empresa e varejo – foi o que a motivou a elaborar o projeto de uma dissertação de mestrado. Ela e seu orientador, Edson Crescitelli, iniciaram a busca por um alvo interessante na área de marketing de relacionamento, já bastante discutida na Academia. Notaram que não estava consolidada a discussão de como as ações desse tipo de marketing eram avaliadas e procuraram levantar um conjunto de práticas da avaliação de marketing de relacionamento, com foco no relacionamento com o cliente final. “As ações (em marketing de relacionamento) muitas vezes são feitas sem uma forma consolidada de avaliar”, afirma a professora.
Como objeto de estudo, a pesquisadora escolheu o segmento de cartões de crédito. “Não seria possível obter uma consolidação de práticas com a análise de diversos segmentos”, justifica. Iná cita como motivos para a escolha a indicação recorrente por diversos especialistas da área, entre eles representantes da Associação Brasileira de Marketing Direto (ABEMD), e o fato de a atividade com cartões de crédito possibilitar uma riqueza de informações importante para o desenvolvimento de uma avaliação criteriosa.
Foram estudadas três empresas: Mastercard, American Express e um banco que não quis ser identificado. Ao se avaliar a associação entre teoria e as ações de marketing de relacionamento, observou-se que a Mastercard apresenta uma atividade diferente das demais empresas e não totalmente coincidente com o apontado pela literatura, já que se trata de uma bandeira. Iná explica a diferença entre bandeira, emissor e credenciador, três tipificações do segmento: “A bandeira é a dona da marca, como a Visa, a Mastercard. O emissor é quem vende o cartão, geralmente o banco. O credenciador é quem faz o contato com o varejo, quem credencia e gerencia o ponto”, descreve, lembrando que “a American Express, apesar de se caracterizar como bandeira, também desenvolve trabalho de emissor.”
Avaliação
Em seu estudo Iná elaborou uma lista de variáveis: fidelidade do cliente; avaliação financeira; entendimento das necessidades dos clientes; satisfação do cliente; qualidade do produto; conhecimento e imagem de marca; inconveniência de o cliente mudar de fornecedor; retenção de cliente/churn (conseguir prever o atrito do cliente em comportamento pré-atrito, ou seja, quando há risco de cancelamento voluntário do cartão); recompra (recompra e reutilização de produtos); quantidade/volume vendido; custo de aquisição de clientes; aquisição de clientes; e valor vitalício.
Ela destaca, dentre essas variáveis, o valor vitalício, “a (variável) mais crítica de ser operacionalizada”. Iná caracteriza o valor vitalício como “o retorno que o cliente pode trazer ao longo do relacionamento”. A pesquisadora afirma que, mesmo com a dificuldade de lidar com tal variável, “duas das empresas estudadas já conseguem mensurá-la por meio das ações de marketing de relacionamento empregadas”. Outro dado importante que a professora pôde concluir é que existe dificuldade de operacionalizar a comunicação contínua com o cliente. Assim, os contatos do cliente não são apontados como principal fonte de informação, como sugerido pela literatura científica sobre o tema. (Luigi Parrini - Agência USP de Notícias)
Mais informações: (0xx11) 9233-6748, com Iná; e-mail inafb@usp.br.
Pesquisa orientada por Edson Crescitelli.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...