quarta-feira, 4 de abril de 2007

Influência do Marketing no Pensamento Estratégico

Este espaço é para os alunos do Mestrado em Gestão de Negócios, da Universidade Católica de Santos - Unisantos, postarem a sua análise com relação à evolução da Influência do Marketing no Pensamento Estratégico, que estão sendo estudadas na disciplina Marketing Estratégico.
Através da análise histórica, realizaram uma prospecção atual sobre o tema.
Comente.

5 comentários:

  1. Tendências sobre Marketing

    Atualmente formular estratégias significa entrelaçar tudo o que é preciso para administrar uma organização. Na “Era 2000” torna-se essencial que as empresas focalizem as estratégias nas competências essenciais intelectuais, de serviços, focadas no mercado e que alavanquem as estratégias baseadas em conhecimento. Assim, perceber-se que a gestão estratégica do conhecimento trata da prática de agregar valor à informação e de distribuí-la, tendo como tema central o aproveitamento dos recursos existentes na empresa.

    Esta nova era sempre acompanhada de bordões como “da informação”, “do conhecimento” ou “da comunicação”, mostra-se a relevância do conhecimento como fator capital à prosperidade organizacional. Temos a realidade de as organizações estão deixando de ser um local onde se produz para se transformarem em um local onde se pensa. O aumento da competitividade, aliado ao contínuo avanço da tecnologia, faz com que os conhecimentos tenham um ciclo de renovação cada vez mais curto. Para tanto as empresas tendem a se diferenciar pelo que sabem e pela forma como conseguem usar esse conhecimento. Numa economia global, o conhecimento se torna a maior vantagem competitiva de uma organização.

    A gestão estratégica mercadológica é o processo sistematizado de administração que tem seu foco nas necessidades dos clientes, nos desejos do mercado alvo em fornecer um maior valor agregado ao seu produto/serviços final. Seu objetivo visa ao alcance dos resultados e desempenho esperados e, dessa maneira, à obtenção e manutenção da competitividade mercadológica.

    Outro alicerce utilizado estrategicamente pelas organizações para atingir os clientes, é a internet. Em 1906 o rádio (uma tecnologia muito usada na época) demorou 22 anos para atingir 50 milhões de usuários, segundo Thakor (2000), a internet, uma tecnologia de 1993, demorou somente 4 anos, isto demonstra a evolução desta tecnologia e o quanto influencia no mercado atual.

    Alem destas formas estratégicas de marketing atuais podemos citar ainda:
    - Marketing one to one;
    - Marketing B2B;
    - Programas de fidelização;
    - Gestão emocional da marca;
    - “Lifetime value”, valor estratégico do cliente;
    - Políticas de Marketing relacional;
    - Publicidade e e-commerce;
    - Empresas virtuais;
    - Balanced Scorecard;
    - Modelos biológicos;
    - Eterna juventude;
    - Personalização e volta ao passado, produtos artesanais (Popcorn);
    - Complexidade;
    - Procura do “Oceano Azul”.

    Programa de Mestrado em Gestão de Negócios – UNISANTOS – 4/4/07
    Aparecida H. Dias
    Andreia Maria Berto
    Maria Inês Riva

    ResponderExcluir
  2. Programa de Mestrado em Gestão de Negócios
    Linha de Pesquisa: Estratégia e Competitividade






    Resenha:

    TENDÊNCIAS DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO

    Aula 04.abril.2007




    Disciplina:

    MARKETING ESTRATÉGICO

    Profa. Dr. Alberto Claro




    Mestrandos: Eduardo Wilson Assêncio
    José Romanucci Neto
    Marcus Teixeira Penteado

    Santos – Abril 2007.

    À medida que se avalia a evolução cronológica do pensamento estratégico, partindo de uma visão inicial voltada para o ambiente interno das organizações, o caminho natural deste pensamento migra para o ambiente externo, impulsionado pela concorrência e conseqüente necessidade de melhoria de competitividade.
    Neste ambiente externo, várias variáveis crescem sua importância, dentre elas, os clientes, os competidores, a sociedade, os governos.
    Particular esforço evidencia-se na análise dos clientes consumidores dos produtos, como fatores fundamentais à sobrevivência das organizações.
    A movimentação estratégica das organizações no sentido de conhecer seus clientes e buscar formas cada vez mais inovadoras de relacionamento deve permear a vida das organizações por um longo tempo.
    Este relacionamento e conhecimento do mercado, agregado às novas tecnologias, permitirão à organização, de forma cada vez menos complexa e formal, se ajustar internamente às demandas externas, através do estabelecimento de objetivos diante das potencialidades da empresa, orientando para o melhor aproveitamento dos recursos utilizados.
    Desta forma, no aprimoramento do relacionamento com os clientes ter-se-á um grande desenvolvimento de ferramentas orientadas a este fim. Dentre elas, por exemplo, muito tem a ser explorado nas potencialidades do CRM (Customer Relationship Management).
    Este melhor conhecimento dos clientes, requererá, no ambiente interno das organizações, o aprimoramento das ferramentas gerenciais, de forma a tornar a organização bastante flexível, de baixos custos de produção, e alta capacidade inovativa.
    Neste contexto, identifica-se também potencialidades no conhecimento e desenvolvimento da Cadeia Virtual de Valores.

    ResponderExcluir
  3. Marketing Estratégico.

    Prof. Dr. Alberto Claro


    Influência do Marketing no pensamento estratégico.

    Tendências atuais sobre o pensamento estratégico.


    Alunos:
    Adriana Bortolin;
    Tânia Machado;
    Jacques F. Dos Santos


    Independente da estratégia utilizada, o grupo percebeu a importância de se manter um canal aberto para contato com o consumidor final.

    Vamos ao exemplo das Havaianas:

    Até meados dos anos 80, o mercado alvo das Havaianas era o público de baixa renda e sua principal estratégia era focada na qualidade superior de seu produto em relação aos novos entrantes.

    “Havaianas, não tem cheiro, não deforma e não solta as tiras.”

    Em um dado momento, o consumidor, que reconhecia o conforto que este produto oferecia, mas não se sentia à vontade para usar, devido à associação do produto ao público de baixa renda, acabou por achar uma maneira de conseguir uma diferenciação.

    Os consumidores passaram a usar as sandálias com a plataforma invertida, ou seja, soltavam-se as tiras e o que era base de apoio do pé se transformava em sola, mudando a cor da mesma e a diferenciando do que era normalmente oferecida pelo mercado.

    O grupo acredita que as Havaianas perceberam esta movimentação e entenderam que havia um público ávido por usar sua sandália, mas se preocupava com a associação da mesma ao público de baixa renda.

    A partir disto, as Havaianas passaram a desenvolver um trabalho de associação das sandálias ao público jovem, “descolado” (na gíria).

    As peças publicitárias eram locadas em lugares da moda e a trilha sonora utilizava grandes sucessos do passado recente, regravada por bandas ou cantores de sucesso.

    As músicas voltaram ao topo das paradas e eram constantemente reproduzidas nas rádios, levando o público a associar a música, o clima de alegria e descontração à sandália Havaiana.

    Percebendo o sucesso das ações, este trabalho foi intensificado, promovendo peças publicitárias, com um toque refinado de humor e utilizando-se de figuras de grande expressão da mídia, esportes e etc.

    Mais recentemente, as sandálias havaianas passaram a ser comercializadas em lojas próprias nos grandes shoppings center do Brasil.

    Baseando-se nas teorias de Porter, reconhecemos que houve uma diferenciação, quando se decidiu disponibilizar vários modelos e cores diferentes (recriação do produto) e também uma mudança de segmentação buscando o público jovem e de maior renda.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns a todos pelos comentários e análises.
    Vamos continuar nossa busca de entender estratégia e sua aplicação no Marketing

    ResponderExcluir
  5. A evolução do pensamento estratégico pressupõe a priorização do relacionamento e da comunicação (relação de troca, não apenas a informação)com as pessoas, clientes, colaboradores, stakeholders, enfim todos os públicos da organização e a formação de um capital intelectual.
    O conhecimento e o pensamento organizacional formam-se por meio de uma cultura direcionada ao cliente, a estabelecer canais abertos e vínculos.

    Camila Papa

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...