segunda-feira, 17 de março de 2014

Palestra em videoconferência para o ISVOUGA, Portugal: “As novas profissões do Marketing e Mídias Sociais na Internet”

MKT DIGITAL E COMERCIO ELETRONICO1 [Converted]-04No dia 14 de março de 2014, os estudantes da Pós Graduação em Marketing Digital e Comércio Eletrônico do ISVOUGA, em Portugal, no qual sou Professor Visitante desde 2010, assistiram a uma comunicação minha realizada através de videoconferência online na qual falei sobre as novas profissões do marketing, especialmente aquelas baseadas nas mídias sociais na internet.

Conheça, também, sobre a palestra que ministrei no ISVOUGA em 2010: Palestra sobre Geração Y: Carreira e Emprego

Texto-relato da minha apresentação:

Empresas dos mais variados segmentos estão presentes nas mídias sociais na internet. No entanto, o que muitos não sabem é que, para administrar estes perfis em sites como facebook, Twitter, Youtube e Google+ existem profissionais dedicados exclusivamente a esta atividade. Esses profissionais vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado, que necessita de pessoas especializadas na área.

Esses profissionais fazem a ponte entre a organização e o cliente, com o objetivo de criar uma relação mais humana e próxima entre a empresa e seus públicos. Mas não basta publicar uma série de informações. É necessário orientar as pessoas e chamar sua atenção de forma criativa. Para isso, esse profissional precisa ter boas ideias, redigir bem e ser bom em relacionamento pessoal, além dos conhecimentos nas redes sociais da internet. A presença organizacional na internet sobe em números grandes.

Uma coisa é certa: o profissional de mídias sociais precisa saber dos sistemas de dados das diversas redes disponíveis, de pesquisa de mercado, de planejamento estratégico no uso da internet. Era comum o profissional nem pensar em começar a trabalhar com mídias sociais, e a coisa foi surgindo com as oportunidades. Hoje se percebe que o profissional se prepara desde o início da sua formação para o trabalho nesse setor.

Aqui no Brasil essas profissões são tão recentes que nem são reconhecidas dentro das ocupações oficiais pelo ministério do trabalho, o pagamento vai de 300 euros (Analista júnior) até 3 mil euros (diretoria), valores médios, claro. Pois, depende da região do país e do porte da empresa, e com certeza nos grandes centros ou empresas líderes isso ultrapassa de longe. Inclusive, com grande disparidade e falta de padrão. Há empresas que cobram perto de 200 euros para administrar as contas de mídias sociais de empresas, o que acho que não cobre os custos.

É comum o profissional começar sozinho com uma estrutura mínima (se empreendedor), mas sempre se aliando a outras áreas e profissionais que ele não domina, complementando assim a sua atividade no mercado. Lembrando que você não pode se preparar para ser profissional em facebook e sim em um conjunto de técnicas, conceitos e usos relativos às mídias e redes sociais como um todo. É necessário ter um foco sem se concentrar em apenas uma rede. Outra dica é buscar ter experiência com profissionais que entendem como o mercado funciona. Estudar sempre, nunca parar de estudar.

photo1

Mas vamos às especialidades, que misturam comunicação e tecnologia:

Especialista na área de Mobile Marketing: De cada dez celulares em uso no Brasil, quatro são smartphones. E a expectativa é que este mercado se expanda nos próximos anos. Com tanta gente conectada em dispositivos móveis, a publicidade encontrou uma nova fronteira para engajar pessoas. Neste cenário, de acordo com especialistas, o profissional de mobile marketing tem o desafio de adaptar ou criar novas estratégias que se adaptem a este mercado e como se posicionar de acordo com a marca.

Desenvolvedor de aplicativos móveis: Os programadores de computadores ganharam uma nova função nos últimos anos: desenvolver aplicativos para dispositivos móveis, como celulares e smartphones. Subdivisões: desenvolver para IOs e para Android. Há ainda o Designer de User Interface e o User experience, que trabalham para transformar toda essa tecnologia mais amigável e intuitiva para o uso. Ah, não podemos esquecer-nos do estagiário em Mídias Sociais.

 

Analista de SEO: Para se destacar no sistema de buscas do Google (ou outras ferramentas do tipo disponíveis na internet), os sites precisam ser elaborados (e alimentados) com base nos fundamentos de SEO (Search Engine Optimization). Para responder a esta demanda, os especialistas em SEO têm a função de explorar estes recursos e criar estratégias para que a página não seja punida pelos robôs do Google, ou de outras ferramentas de busca. Não há uma formação específica para a área, mas geralmente, os profissionais são oriundos das áreas de TI e conteúdo. É uma das mais requisitadas.

 

Gestor de mídias sociais: Engana-se quem pensa que a rotina de trabalho de um analista de mídias sociais se resume a passar o dia clicando no botão curtir do facebook ou tuitando. O dia a dia depende de estratégia, um profundo conhecimento dos negócios da companhia em questão e domínio das principais ferramentas sociais. Afinal, de uns tempos para cá, ser estratégico no meio digital virou conceito de ordem para o sucesso das empresas. A formação básica é em marketing, relações públicas, jornalismo e áreas afins. Experiência e domínio de ferramentas como o Facebook Insights, Google Analytics e outras plataformas de análise de dados são requisitos.

Especialista em links patrocinados: Em um ano, o investimento em links patrocinados também cresceu bastante. papel do profissional desta área é elaborar as campanhas e monitorá-las. Para isso, ele tem um perfil mais analítico e estratégico, além de domínio das ferramentas de links patrocinados e certificação em Google AdWords Certification e Yahoo! Search Marketing.

Gerente de marketing digital: O gerente de mídias digitais é responsável por elaborar as estratégias de marketing que compreendam todos os meios online de propaganda: de links patrocinados, passando por campanhas nas redes sociais, até criação de aplicativos. Mas não é só isso. Ele também é responsável pelo monitoramento da reputação da marca na internet.

 

Advogado especialista em direito eletrônico: Nos últimos anos, os serviços online se sofisticaram e a maneira como lidamos com o que corre pela internet também: compramos, exibimos informações pessoais, nos relacionamos e consumimos conteúdo em um volume muito maior do que no passado próximo. Novos comportamentos sempre exigem novas regras. Ele atua em questões de tributação, violação de cartões de crédito, quando o produto não é entregue, entre outras.

 

Arquiteto de dados: Com formação em ciências da computação ou engenharia de computação, o arquiteto de dados tem uma função bastante semelhante à exercida pelos arquitetos clássicos. Ele é responsável pela estruturação lógica da maneira como as massas de dados que chegam aos sistemas de computação das empresas serão alocadas e interpretadas.

 

Cientista de dados: Antes de tomar corpo nos planos estratégicos da empresa e balizar as decisões tomadas diariamente, os dados que chegam aos sistemas de computadores precisam ser analisados. Com formação em estatística, os cientistas de dados têm a função de colocar estas informações dentro de um contexto para então encaminhar estas analises para os departamentos estratégicos.

 

Engenheiro de rede de cloud computing: Por trás de cada foto que você posta no facebook, arquivo que salva no Google Docs, livro que compra na Amazon ou depósito que faz, pela web, em sua conta bancária há um grupo de engenheiros especializados em criar as condições de hardware e de software para que cada uma destas (e infinitas outras) ações aconteça. Alguns também chamam de Arquiteto de Big Data ou especialista em serviços na nuvem.

Fonte consultada e que contribui para a elaboração deste post: Exame Negócios.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...