sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Dissertação orientada: “O impacto da satisfação no trabalho e de comprometimento organizacional afetivo sobre intenção de rotatividade: um estudo em uma mineradora de diamantes em Angola”

No dia 30 de setembro de 2013 ocorreu, sob a minha presidência, a Banca Examinadora da Dissertação de Mestrado do meu orientando e candidato João Domingos da Silva Francisco, agora mestre em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em ADMINISTRAÇÃO da Universidade Metodista de São Paulo (PPGA-UMESP).

A banca pública foi composta pelo Prof. Dr. Belmiro do Nascimento João (PUC-SP), pela Profa. Dra. Mirlene Maria Martins Siqueira (PPGA-UMESP) e por mim.

Resumo do trabalho do novo Mestre em Administração

“O impacto da satisfação no trabalho e de comprometimento organizacional afetivo sobre intenção de rotatividade: um estudo em uma mineradora de diamantes em Angola”

Muito se tem investigado sobre os antecedentes de intenção de rotatividade. Dentre as possíveis variáveis com capacidade de se relacionar aos planos dos trabalhadores deixarem a organização destacam-se: satisfação no trabalho e comprometimento organizacional afetivo. O presente estudo teve como objetivo geral analisar as relações entre estas três variáveis; “satisfação no trabalho, comprometimento organizacional afetivo e intenção de rotatividade”. Ligando-se aos objetivos através dos seus estímulos internos ou externos, desvendados no estudo em uma mineradora de diamantes em Angola onde foram analisadas as relações entre as três variáveis. Participaram na pesquisa 151 trabalhadores, todos de nacionalidade angolana selecionados aleatoriamente em diferentes áreas da mesma empresa. Após aplicação de questionários com três medidas validadas e precisas, o tratamento dos dados, todos de natureza numérica, foi processado pelo software estatístico Statistical Package for the Social Science – SPSS, versão 19.0 para Windows. Apurou-se que a idade media dos participantes era de 38,34 (DP = 8,42) anos, sendo a maioria do sexo masculino, solteira, com o nível médio completo, não exercendo cargo de chefia, pertencendo ao grupo (GP - III) um total de 89 (58,9 %), realizando grande parte do seu trabalho com outra pessoa ou em grupo, com tempo de trabalho variando entre 1 (um) e 16 anos. Os resultados descritivos indicam que os trabalhadores detêm um quadro de satisfação no trabalho, com satisfações maiores proporcionadas pelo número de vezes e oportunidades de serem promovidos, com a capacidade profissional de seus chefes, no entendimento encontrado entre si e na maneira como são tratados pelos seus chefes; e menores com o tipo de amizade, confiança e espírito de colaboração demonstrada pelos seus colegas de trabalho, assim como com a capacidade absorvida e o salário se comparado com o quanto trabalha. O quadro do comprometimento organizacional afetivo demonstra maior afeto as questões relacionadas a empresa em fazer o empregado sentir-se orgulhoso e contente com ela. Análises de correlação pelo r de Pearson informaram índices negativos e significativos entre as duas variáveis e intenção de rotatividade. Tais resultados informam que o plano de deixar a empresa onde trabalham é cada vez menor à medida que se elevam os níveis de satisfação no trabalho e comprometimento organizacional afetivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...