sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Entenda o que é fator de impacto e contagem de citações em pesquisa científica

O estímulo que tive para escrever esta postagem veio de alguns orientandos, alunos e colegas professores que possuem dúvidas sobre citações e suas contagens, fatores de impacto, gerenciamento de referências bibliográficas, e outras práticas na Academia.

image

Então vamos lá! Comecemos! Indico ao final mais algumas fontes de leitura sobre o tema e que ajudaram a construir esta reflexão. Trata-se de um texto introdutório, sem intenções de aprofundar a discussão, o que deve ser objeto de estudo de cada um.

Quando enveredamos pela carreira acadêmica e nos dedicamos mais à pesquisa científica, publicar é essencial, digamos até fundamental. No entanto, precisamos conhecer um pouco de como “a coisa” funciona para não perdermos o foco ou até mesmo incorrer em erros por desconhecimento da “regra geral”.

1. Por quê publicar?

Publicar, em Ciência, é ter o seu relato de pesquisa (também chamado de manuscrito, por mais que hoje nós não o façamos à mão) validado pelos pares (seres como nós que estão na mesma área de atuação e que avaliam nosso texto – e nós podemos avaliar o texto dos demais).

Portanto, desenvolver pesquisas originais é o início de um trabalho longo e árduo até a publicação do texto em veículos de comunicação científica (eventos e periódicos) e assim compartilhar nossas ideias e resultados com a comunidade (científica ou não).

Se você pretende ter (ou teve) o apoio e financiamento por órgãos de fomento, instituições de ensino superior e outras entidades é necessária essa divulgação, pois isso é a sua retribuição a quem acreditou no seu projeto. Saiba mais sobre novas formas de divulgação científica. Também o uso das redes sociais na internet para divulgar sua pesquisa.

2. Qual importância de ser citado?

Um artigo publicado é tido mais ou menos importante de acordo com o número de citações que recebe (de outros autores e em outros textos), porém algumas áreas da Academia há divergência sobre isso, em virtude de essa contagem de citações ser baseada, em alguns casos, em fatores que poderiam divergir da realidade (como autocitação, citação negativa – um outro autor “destrói” o texto citado mas com isso gera “impacto” para ele).

As citações definem uma rede baseada nas ligações entre os textos, com a consequente formação de redes sociais de autores e instituições de ensino. Daí resultam diversos estudos, como centralidade de grau, nós, ligações e outros objetos dessa linha de pesquisa.

Leia sobre essas divergências aqui.

Leia o texto Impacto segundo Nature: comentários sobre o número especial 502 (7471) 17 oct. 2013 publicado no Blog SciELO em Perspectiva.

Nota SBPC e ABC na revista Nature de 7 de novembro de 2013.

Mas como projetos de pesquisa são aprovados por órgãos de fomento usando como um dos quesitos de avaliação a contagem de citações  dos textos de autoria daquele proponente, bem como a avaliação em processos seletivos e concursos para ingresso ou progressão em carreiras acadêmicas, isso se torna cada vez mais foco de discussão. Até por que envolve dinheiro, muitas vezes, público.

3. O que são os fatores de impacto?

A ferramenta mais usada é o JCRJournal Citation Report, que calcula os fatores de impacto de diversas publicações de cunho científico de todo o planeta e que são agrupadas por área de conhecimento. Só que o acesso à informação é pago.

image

Gratuito é o SCImago Journal & Country Rank, que usa o algoritmo PageRank (esse mesmo que deu origem ao Google) e a base Scopus para o cálculo dos resultados.

image

Há, ainda, o eigenFACTOR, desenvolvido pela Universidade de Washington e que atua junto à Thomson Reuters.

 

image

Conheça também o Google Scholar Metrics que traz o fator H dos periódicos científicos, inclusive em Português.

image

Estes são os dois mais tradicionais fatores de impacto usados pela Academia:

Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge

Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS

Essas bases são pagas (e caras!) e alguns pesquisadores, simplesmente, não conseguem publicar nos periódicos que lá estão disponíveis. Mas, outra questão é colocada: a competitividade entre as instituições de ensino (nomeadamente as universidades) e a busca por mais visibilidade e acesso a recursos para financiamento de pesquisas. Ver o SIR - SCImago Institutions Ranking e o resultado de 2013.

4. Alternativas de contagem de citações e de fatores de impacto

Tem se falado, ultimamente, das alternativas de acesso aberto. Onde cada pesquisador pode gerenciar as suas próprias bases de citação. Entre elas:

Google Scholar Citations (Extremamente amigável)

 

image

Microsoft Academic Search (Não acho muito amigável e ainda não me dediquei a entendê-lo – aguardo dicas)

image

Research Gate

image

The Altmetric Bookmarklet

Sobre o Altmetrics (que se trata de um indicador alternativo de impacto) recomento a leitura do texto Altmetrics, Altmétricas, Altmetrias: novas perspectivas na visibilidade e no impacto das pesquisas científicas de Sibele Fausto no Blog SciELO em Perspectiva.

Também recomento a leitura do artigo científico Altmetrics: nuevos indicadores para la comunicación científica en la Web 2.0 de Daniel Torres, Álvaro Cabezas y Evaristo Jiménez, publicado no periódico COMUNICAR.

Publish or Perish

Mas, acima de tudo, foque-se na boa escolha de periódicos (revistas) ou eventos científicos. Sempre se baseando na qualidade editorial e a importância que têm em sua área.

5. Gerenciamento de referências bibliográficas

Novas ferramentas colaborativas surgiram (e outras estão em desenvolvimento). E isso tem ajudado bastante os pesquisadores. Demanda uma dedicação inicial para aprender mas depois as vantagens são grandes.

Entre elas temos:

Zotero

Mendeley

image

Leia entrevista com William Gunn, Chefe da Academic Outreach para Mendeley, publicado no Blog SciELO em Perspectiva, sobre a passagem do Mendeley para a Elsevier.

Academia.edu

image

Veja outras postagens que ajudam a entender um pouco mais sobre esse tema:

Clique aqui para conhecer o Qualis CAPES 2013 da área de Administração, Contabilidade e Turismo.

Periódicos científicos brasileiros excluídos do Journal Citation Report e descredenciados do QUALIS-PERIÓDICOS da CAPES

SciELO em Perspectiva – Fator de Impacto

Prof. Dr. Francisco Restivo – Citações e Factores de Impacto

Profa. Dra. Helena Deodato - A Nova Bibliometria: as Novas Métricas da Moderna Produção Científica

PINTO, A. C.; ANDRADE, J. B. Fator de impacto de revistas científicas: qual o significado deste parâmetro? QUÍMICA NOVA, v. 22, n. 3, 1999.

Leia o texto El impacto de las revistas de comunicación: comparando Google Scholar Metrics, Web of Science y Scopus para entender a comparação entre os principais indicadores de impacto.

Ajuda a entender a realidade brasileira, a leitura do texto Correlações entre a contagem de citações de pesquisadores brasileiros, usando o Web of Science, Scopus e Scholar, de Paula Vanessa Medeiros Vieira e Jacques Wainer pulicado no periódico Perspectivas em Ciência da Informação

Lei este editorial da RAE que fala sobre Fator de Impacto e os periódicos nacionais

E então, o que achou? Comente! Contribua com sugestões! Faça um professor blogueiro feliz com seus comentários!

Se quiser saber mais sobre o QUALIS  CAPES>

Postagem atualizada em 19.03.2014.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...