sábado, 6 de agosto de 2005

Entrevista: Idade prevalece para escolha do candidato a emprego

Idade prevalece para escolha do candidato a emprego
Entrevista concedida pelo Prof. Alberto Claro, ao Jornal A Tribuna de Santos, em 04.08.2005

 
Quinta-Feira, 4 de Agosto de 2005, 07:27
Idade prevalece para escolha do candidato a emprego
Da Reportagem

  Experiente, com vários cursos, especializações e boa formação acadêmica. Um currículo assim, segundo pesquisa realizada pelo Grupo Catho, esbarra apenas em um detalhe para a obtenção do emprego: a idade do candidato.
  De acordo com 31 mil executivos entrevistados pela empresa — especializada em Recursos Humanos (RH) —, entre os 17 fatores responsáveis pela contratação de um profissional, em primeiro lugar aparece a idade, depois a experiência técnica anterior e somente em terceiro a formação acadêmica.
  Para o diretor regional da Catho para a Baixada Santista, Cláudio Pereira Nishikawara, na região a situação é um pouco diferente porque as empresas ainda funcionam com base no Departamento Pessoal (DP).
  ‘‘Em Santos, somente 2% das empresas têm uma área de RH, e são estas que têm uma política de investimento no plano de carreira dos profissionais, preferindo os mais jovens. E elas estão à frente das que só possuem o DP’’, explica Nishikawara, que diz ter cuidado para analisar a pesquisa.
  ‘‘Muitas vezes, uma empresa que substitui um funcionário de mais idade por um mais jovem precisa pensar em uma política organizacional, caso contrário, apenas pensando na redução de salário e custo, pode acabar tendo prejuízo profissional’’, ressalta.
  A opinião é compartilhada pela supervisora de recrutamento e seleção do Grupo NPO. ‘‘Na Baixada a questão da idade ainda é negociável, pois a qualificação predomina’’.
Marcas
  Muito longe de ser executivo, mas com o mesmo problema para conseguir um emprego, João Francisco do Nascimento já sente as marcas deixadas pelos 49 anos. ‘‘A idade atrapalha muito mais do que a minha falta de estudo’’, desabafa o desempregado, que veio de Pombos (PE), onde trabalhava como descarregador no Seasa.
  No entanto, até mesmo para candidatos com formação profissional, a situação é semelhante. ‘‘O primeiro obstáculo é sempre a idade. Hoje eu precisaria ter 20 anos para conseguir um bom emprego’’, conta a enfermeira Silvia Angelina Pereira da Silva, de 37 anos.
  Segundo o coordenador de pós-graduação da UniSantos, José Alberto Claro, de apenas 33 anos, até a idade das pessoas que buscam cursos de especialização é cada vez menor. ‘‘Hoje, a pessoa sai da faculade e já procura fazer uma pós, diferentemente de anos atrás, quando em primeiro lugar vinha o emprego, a estabilidade’’.
  As empresas, então, buscam profissionais mais jovens em razão da motivação apresentada. ‘‘O pessoal mais velho não está disposto a aprender, pois considera o emprego garantido. Já os jovens buscam novas habilidades e sabem que a tecnologia, às vezes, pode substituir a experiência’’, conclui Claro.

Fatores considerados na contratação
1º) Idade
2º) Experiência técnica anterior relacionada ao cargo
3º) Formação acadêmica
4º) Entusiasmo do candidato
5º) Relacionar-se bem com os outros
6º) Resultados alcançados anteriormente
7º) Reputação das empresas em que trabalhou
8º) Aparência pessoal
9º) Estabilidade empregatícia
10º) Experiência anterior em supervisão de pessoas
11º) Resultado nos testes
12º) Nível salarial
13º) Estabilidade familiar
14º) Fluência em Inglês ou outro idioma
15º) Capacidade de usar a internet em seu trabalho
16º) Experiência em empresas multinacionais
17º) Número de promoções anteriores

Fonte: Grupo Catho
choice
substantivo: choice, selection, pick, option, election, assortment, adoption, refusal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...